domingo, 26 de setembro de 2010

A carta de condução


(clicar na foto)

Foi no Lucunga e na Lembôa que aprendi a conduzir. Grande parte do pessoal da Companhia aproveitou a estadia em Angola para tirar "carta de condução". Era em Carmona que fazíamos exame num carro previamente alugado numa "escola".

Tudo serviu para aprender a conduzir, um dia, quando deixámos um acampamento de protecção, às máquinas que andavam a abrir a picada do Songo ao Coji, houve necessidade de trazer uma Mercedes avariada, o Comandante do Batalhão que entretanto passou no local, mandou-me desenrascar, não havia condutor, sem voluntários, vi-me obrigado a conduzi-la...sem travões, aos solavancos, consegui chegar à margem esquerda do Coji, junto da jangada, frente ao acampamento...foi uma aventura do caraças, nunca mais esquecerei.

Conduzir nas picadas de Angola era fácil, não havia pontos de embraiagem, arrumar as viaturas não constituía problema, o espaço era muito...o problema surgiu quando regressei, comprei um carro, tive de me adaptar ao movimento citadino, ao pára arranca e ao movimento de tráfego intenso.

Na foto, estou treinando a condução, o Jeep era a viatura, 3 velocidades para a frente, 2 para trás...boa máquina.

Sem comentários:

Enviar um comentário