sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

2012

Recados para Orkut


Para todos, companheiros, familiares e amigos da CART 3451/BART 3860 um ANO 2012, pleno de saúde e alegria .

quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

Semana de campo-Cortegaça

Semana de campo na Cortegaça, integrada no período de instrução e formação do Batalhão 3860, nesta altura estávamos sediados em Gaia no RAP 3 .
Na foto, da esquerda para a direita; Luís Cabral, Nazaré, no topo da mesa, Teixeira Lopes, Ferreira, Cascais, Zé Ernesto Pereira da Silva e Brás.

terça-feira, 27 de dezembro de 2011

Jogo grande na Lembôa

Quando havia tempo livre, o futebol era o passatempo favorito, na Lembôa, muitas vezes, jogávamos contra bons jogadores locais.
A equipa da foto dispunha de galhardete para entregar ao adversário, o jogo era importante...em pé, da esquerda para a direita, Machado, Peixoto g.r. e Luís Cabral, em baixo, pela mesma ordem, Santos Silva, Pereira da Silva e Ribeiro .

domingo, 25 de dezembro de 2011

IERA defende acções de apoio às pessoas carentes

23-12-2011 10:11



IERA defende acções de apoio às pessoas carentes

Uíge - O oficial nacional do programa de emergência do Departamento de Diaconia da IERA, Victor Balanquete, defendeu, quinta-feira, na Comuna do Quisseque, 55 quilómetros a nordeste da cidade do Uíge, a necessidade de apoio as pessoas carentes, com vista minorar as dificuldades que enfrentam, em consequência das calmidades naturais.

A fonte fez este pronunciamento depois de um encontro com a população sinistrada pela chuva nas povoações de Cazundo e Quisseque, à margem da sua visita para o levantamento das necessidades da população carente para os possível apoio.

"Estamos a trabalhar em parceria com Governo, ontem trabalhamos na comuna de Lucunga município do Bembe com os angolanos repatriados da República Democrático do Congo (RDC) e população carente do município do Songo e hoje viemos aqui na comuna do Quisseque para constatar e fazermos o levantamento dos sinistrados da chuva, para o possivel apoio", reforçou.

Para ele, a igreja deve trabalhar para complementar as acções do Executivo como sua parceira.

sábado, 24 de dezembro de 2011

Natal 2011

Recados para Orkut


FELIZ NATAL
Há 40 anos estávamos longe de tudo e de todos, no Lucunga, felizmente, hoje estamos em casa com a família...muita saúde e felicidades para os companheiros da CART 3451.

Um Natal no Lucunga

A foto é dum Natal passado no Lucunga, foram 3 longe das nossas famílias, podemos rever, o Reis Pinto, Ferreira, Nogueira, Antunes, Ramos, Lopes, Luís Cabral e o saudoso Esteves .


quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

O 1º GC na Lembôa


(clicar na foto)
Almoçando na Lembôa, vários companheiros do 1º GC com o Pereira da Silva ao centro.
O 1º da esquerda é o trasmontano "Mangas", que já esteve connosco em alguns convívios. Dado que o ENCONTRO 2012 é em Paredes, faço votos que o ajudem a estar presente, gostávamos de o rever.

quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

Pereira da Silva no Brasil



FOTO TIRADA NO ESTÁDIO DE S. JANUÁRIO DO VASCO DA GAMA, NA TRIBUNA DE HONRA COM O PRESIDENTE ROBERTO DINAMITE E ALGUNS PRESIDENTES DE CÃMARA DO DISTRITO DE VISEU .

terça-feira, 20 de dezembro de 2011

FELIZ NATAL




Votos de FELIZ NATAL, com saúde e alegria, para todos os que nos visitam, companheiros, familiares e amigos da CART 3451/BART 3860 .

segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

O Beka e as filhas

Outra foto actual, do Beka, com as filhas, numa esplanada de Luanda, força companheiro.

sábado, 17 de dezembro de 2011

O benfiquista Beka

O Beka, lisboeta e benfiquista de gema, em pose actual, assistindo a mais um jogo do seu clube, confortavelmente sentado no sofá... grande companheiro.

quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

O Zé Ernesto à porta do PRÁKISTÃO

O Pereira da Silva (Zé Ernesto), à porta do "PRÁKISTÃO", preparado para a guerra...todos os dias havia saídas, operações, colunas, idas à água, protecções...foi assim, que nos obrigaram a consumir os melhores anos da nossa juventude.


terça-feira, 13 de dezembro de 2011

Pereira da Silva à viola



Chegaram novas fotos do Pereira da Silva (Zé Ernesto), o pano de fundo é o Lucunga, de cima para baixo e da esquerda para a direita temos; Ferreira, Nogueira, Bicho, Guerra, Russo, Brás, Filipe e Pexirra, à viola o Pereira da Silva.
Havia momentos de descontracção, era fundamental matar o tempo, cantando, bebendo e jogando...

domingo, 11 de dezembro de 2011

Técnicas modernas aumentam a produção

Milhares de hectares de terra foram preparados no Uíge para o
cultivo de diversos produtos no âmbito do programa de combate
à fome
Fotografia: Eunice SuzanaBembe


A introdução, no Bembe, de técnicas modernas na agricultura melhorou a produção de alimentos no município e diminuiu o esforço físico dos que se dedicam àquela actividade, afirmaram camponeses, na abertura oficial do ano agrícola.
O responsável da cooperativa Tuzolana, que recebeu, em nome do grupo, um tractor, alfaias, enxadas, catanas, limas, machados, regadores e sementes diversas, entregues pelo governador Paulo Pombolo, afirmou que os agricultores do município estão satisfeitos com os níveis de produção deste ano.
João Kanga garantiu que os agricultores da região vão continuar a trabalhar para contribuírem no combate à fome e pobreza e que estavam satisfeitos com o que lhes tinha sido oferecido, que lhes permite, em menos tempo e menor esforço, prepararem a terra, plantarem e semearem vários produtos e ter boas colheitas.
Paulo Pombolo anunciou que números do governo provincial mostram que o Bembe se destacou na produção do feijão, batata-doce, mandioca, jinguba e milho.
Vamos continuar a apoiar os camponeses organizados em associações e cooperativas, através do programa de crédito de campanha, que tem permitido que muitos agricultores maximizem a produção agrícola e dêem um contributo mais visível no combate à fome, prometeu Paulo Pombolo.
O governador distribuiu, no município do Bembe, nove motorizadas às associações camponesas Vitória é Certa, Comandante Noé, 4 de Abril e Tuwizana das localidades do Mpambo-à-Matombe, Vale do Loge e das comunas de Lucunga e Quimaria.
Mais terras para cultivo
A administração municipal do Bembe preparou, para a presente época agrícola, mais de 300 hectares de terra, que vão ser distribuídas a cooperativas, associações e famílias de camponeses organizados, segundo o administrador.
Vamos continuar a trabalhar para, em poucos dias, todas as associações locais terem terras prontas para o cultivo, disse o administrador municipal.
A instalação e construção de infra-estruturas escolares e hospitalares em várias regedorias, frisou José Alberto, permitiu a fixação das populações que não poupam esforços na actividade agrícola.
Saúde e ensino
Este ano, referiu, a rede hospitalar melhorou significativamente, com a construção, reabilitação e ampliação de unidades sanitárias em várias localidades.
Com a rede escolar, declarou José Alberto, sucedeu o mesmo, com a edificação de 72 salas.
No próximo ano lectivo, disse, os alunos do ensino primário das localidades de Totó e Lucunga vão ter escolas novas, que são inauguradas antes do fim do ano, para que mais crianças sejam inseridas no ensino.

sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

O Fafe de férias em Carmona

As férias eram retemperadoras, o Fafe esteve em Carmona, alojado na Pensão Transmontana e aproveitou para tirar uma foto com o filho do proprietário.
Em Carmona existia uma piscina óptima onde se passavam momentos agradáveis, também havia na cidade, um pavilhão desportivo, alguns bares e restaurantes.

quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

O Beka com amigos na praia de sangano

O Beka com amigos na praia de sangano que, fica uns kms depois da barra do kuanza.
Os amigos, a caldeirada e a Cuca, são óptimos ingredientes para uma boa confraternização.

segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

O Beka na barra do Dande

O Beka com a sua companheira na barra do Dande, aproveita os tempos livres para desfrutar das óptimas praias das zona de Luanda.
Qualquer dia, vamos fazer-lhe uma visita ...


domingo, 4 de dezembro de 2011

Leila Lopes-Miss Angola/Universo 2011

Para regalo dos companheiros, mais uma foto da Miss Angola/Universo 2011, sem dúvida, bonita, gostosa e poderosa...

sábado, 3 de dezembro de 2011

Camponeses do Lucunga

01-12-2011 11:01
Camponeses beneficiam de máquinas para lavoura

Uíge – Cento e quatro camponeses da associação "Tuzolana" na localidade do Bonde, município do Bembe, beneficiaram quarta-feira, de um tractor, alfaias e outros instrumentos de trabalho, como enxadas, catanas, limas, machados, regadores, sementes diversas, uma iniciativa do governo provincial do Uíge.

Os instrumentos e sementes, entregues pelo governador provincial do Uíge, Paulo Pombolo, no acto provincial de abertura da campanha agrícola 2011/2012, visam incentivar os membros associados a aumentar a produção agrícolas, com vista a contribuírem no programa do combate à pobreza.

Paulo Pombolo procedeu também à entrega, na ocasião, de nove motorizadas às associações camponesas "Vitoria Certa", "Comandante Noé", "4 de Abril" e a associação "Tuwizana", pertencentes as localidades de Vale do Loge, Mpambo a Matombe e nas comunas de Lucunga e Quimaria.

Os meios visam a facilitar a deslocação dos responsáveis das associações, bem como o transporte dos vários produtos de locais mais próximos da produção para as povoações e vice-versa.

Numa mensagem dos camponeses agrupados nas diversas associações lida no acto provincial de abertura do ano agrícola 2011/2012, os agricultores manifestaram-se satisfeitos pelo apoio incondicional do governo provincial em máquinas para lavoura, instrumentos agrícolas e sementes.

"Com esta máquina, alfaias e outros instrumentos de trabalho e sementes agrícolas que beneficiamos, estamos em condições de contribuirmos nos esforços que o governo tem vindo a envidar na implementação dos programas para o combate à fome e à pobreza", lê na missiva.

Por seu turno, o governador do Uíge, Paulo Pombolo, disse que o executivo da província escolheu a localidade do Bonde, município do Bembe, concretamente na associação Tuzolana para albergar o acto provincial de abertura da campanha agrícola, devido o empenho e a produção que os membros associados têm vindo a apresentar memos sem instrumentos e maquinas adequadas a para o efeito.

A localidade é produtora de mandioca, amendoim, milho, feijão, batata-doce, inhame, banana, abacates, cana-de-açúcar, café, arroz, horticulturas, entre outros produtos.

quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

O Fafe (Alvaro Pacheco) na Lembôa

Os GC na Lembôa, rodavam 3 em 3 meses, a estadia no destacamento, servia para retemperar forças da actividade intensa da Companhia no Lucunga.
Na foto o Fafe está junto da enfermaria, em frente, a casa do civil Cardoso, natural de Mortágua. Este senhor, falante da língua indígena, também regressou à sua terra natal, mais ou menos, no fim da nossa comissão... safou-se a tempo.

terça-feira, 29 de novembro de 2011

Miko e companhia em tempo de férias

Em tempo de férias, o Lucunga ficava para trás... em Luanda com clima propício, as férias eram agradáveis, a praia convidativa, na ilha, no paradisíaco Mussulo com mariscos baratos e cerveja fresquinha, maravilha...
Na foto, os ainda meninos, Miko e companheiros, posando para a fotografia... boa vida.

domingo, 27 de novembro de 2011

Miko+Fafe+Coelho

3 amigos e companheiros, passeando nas terras do Lucunga, o Miko e o Fafe enfermeiros, acompanhados do algarvio de Portimão, o cripto Coelho.
No local da foto, existiam os monumentos das Companhias que nos antecederam e o mastro da bandeira nacional, onde se procedia diárimente, ao ritual do hastear e arrear da bandeira.

sexta-feira, 25 de novembro de 2011

Miko a receitar

Na enfermaria o Miko era tudo, enfermeiro, médico, escritor ... na foto, no seu gabinete de luxo, provavelmente estava a escrever para a família .
Nos tempos que correm os militares têm tudo, ar condicionado, bons ordenados, mordomias inimagináveis nos tempos da guerra colonial... como nós sofremos.


quarta-feira, 23 de novembro de 2011

Miko e outro companheiro


O Miko (Firmino) com outro companheiro, sentados junto da enfermaria. O Miko, grande amigo dos animais, empresta a sua perna, como almofada, à amiga cadela...claro, havia cão por perto.

segunda-feira, 21 de novembro de 2011

Selos de Angola








O pessoal da CART 3451 utilizava normalmente os aerogramas, fornecidos pelo MNF mas, as cartas eram mais seguras e rápidas.

Os selos eram fundamentais, tinhamos de dar notícias à família... para recordar, os exemplares acima eram bem conhecidos dos companheiros.

sábado, 19 de novembro de 2011

Metralhadoras

Na EPA em Vendas Novas, a metralhadora "Breda", montada num "Land Rover", serviu para tirar a foto.

No Lucunga, as metralhadoras eram outras, cada grupo dispunha duma MG42, armas recebidas em Luanda, obsoletas, utilizadas na 2ª guerra mundial. No 4º GC , o apontador de metralhadora era o Matos, sofreu imenso no mato, com os pentes enrolados ao corpo, a arma nas mãos, pesadíssima, inadequada à situação. Aproveito para lembrar, prestar homenagem, ao saudoso amigo, companheiro de Viana do Castelo, pela forma como se comportava, pela sua postura, pelo seu carácter, honestidade e companheirismo,

Perto do fim da comissão recebemos metralhadoras HK21, mais ligeiras e funcionais.

quinta-feira, 17 de novembro de 2011

Atríbutos de Miss Universo

Mais uma foto de Leila Lopes, Miss Angola e Universo 2011, bons argumentos para títulos tão importantes... companheiros, arregalai os olhos... o pessoal ainda mexe, como diz o Beka.

terça-feira, 15 de novembro de 2011

EPA - Vendas Novas

Na EPA, Vendas Novas, em época de instrução, não imaginava como seriam longas as minhas andanças no serviço militar.
Quem cumpria a tropa em Portugal, fazia-o durante 40 meses mas, para quem tinha a desdita de ser mobilizado, não havia limites, comigo foram 52 meses...roubados à minha juventude...


domingo, 13 de novembro de 2011

O camuflado


Outra foto no Lucunga, ao meu redor, o capim, vegetação que acoitava tudo...bicharada e o IN... o camuflado era a roupa adequada para nos confundirmos com a natureza, na Companhia não havia abandalhamento no trajar...

sexta-feira, 11 de novembro de 2011

Cortegaça-mais uma semana de campo



Antes de ser mobilizado, estive 1 ano em Espinho, no GACA 3, a dar instrução. A foto é de mais uma semana de campo, fiz 4 na Cortegaça, uma por cada turno, sou o mais alto da fila de trás, ao centro. Tinha feito tudo para evitar a mobilização, nesta altura, estava longe de imaginar que iria parar ao Lucunga ...

quarta-feira, 9 de novembro de 2011

Miko+Jovino+Lima

Outra foto do Miko na mata, com os companheiros Jovino de Moledo do Minho e Lima de Cabo Verde, bons amigos.

segunda-feira, 7 de novembro de 2011

O Miko e os gatos...


Cães e gatos abundavam no Lucunga, o Miko gostava de cuidar da bicharada fazendo parelha nessa tarefa, com o Lameira e outros companheiros.

sábado, 5 de novembro de 2011

Miko e a bicharada...

Mais uma foto do Firmino (Miko), tirada nas traseiras das casas do Lucunga. A bicharada, cães e gatos, eram a sua predilecção.

quinta-feira, 3 de novembro de 2011

ccac106-lucunga




Caldas da Rainha, Sexta-feira, 28 de Outubro de 2011

Antigos militares reuniram-se nas Caldas para relembrar tempos vividos em Angola

“Fortes e Audazes”. Era este o lema da companhia de caçadores C.Caç.106 de Lucunga, no norte de Angola, nos anos de 1969/1970. Um lema que continua bem vivo na cerca de duas dezenas de antigos militares que se reuniram no passado sábado, dia 22 de Outubro, em mais um almoço convívio, no Salão Milénio, nas Caldas da Rainha.Um encontro que serve “não só para relembrar as coisas boas, mas também as menos boas e as coisas más”, explicou à Gazeta das Caldas o então capitão desta companhia, António Cardoso.São muitos os encontros deste tipo que se multiplicam pelo país, mas na grande maioria dos casos os convívios fazem-se para juntar de novo homens que ainda moços tiveram que deixar o seu país para combater na Guerra do Ultramar. Não é o que se passa neste caso. A C.Caç.106 era uma companhia de recrutamento local baseada em Lucunga. “Era um efectivo de pessoas que viviam em Angola, alguns nascidos e criados lá, outros idos para lá muito jovens”, contou o capitão. E quando o serviço militar acabou, muitos foram os que continuaram em Angola.Neste sexto encontro da companhia, nas Caldas da Rainha, trocaram-se memórias entre os presentes, vindos de vários pontos do país, e recordaram-se os ausentes. E a escolha da cidade, onde pretendem continuar a encontrar-se, prende-se com a centralidade e as acessibilidades. “É fácil encontrarmo-nos aqui, tanto para quem vem do Norte, como para quem vem do Sul”, refere António Cardoso.O responsável pela reunião anual é Abel Anjos, um lisboeta radicado há muitos anos nas Caldas da Rainha e que não quer deixar morrer esta tradição. “Criam-se amizades muito fortes”, diz. E há três sentimentos muito importantes nestes encontros: nostalgia, orgulho e camaradagem. Que o diga Olímpio Alegre Pinto, alferes da companhia que sucedeu à C.Caç.106.“Aquilo que para mim é mais importante entre os militares é o sentimento de camaradagem, que ainda se mantém tantos anos depois e que é de extraordinário valor”, disse ao nosso jornal. “Atrevo-me a dizer que só quem combateu na guerra e teve a responsabilidade de ter soldados, militares seus, numa situação em que todos dependem de todos, é que pode sentir verdadeiramente o que é a camaradagem”, acrescentou.Um almoço e uma tarde de convívio marcaram o encontro anual, que em 2012 deverá realizar-se de novo nas Caldas da Rainha. Entre reuniões, os antigos militares vão mantendo vivas as memórias dos tempos passados em África em ccac106-lucunga-196970.blogspot.com.
Joana Fialho

terça-feira, 1 de novembro de 2011

Viana do Castelo-hoje




Locais que marcaram a passagem do pessoal do BART 3860/CART 3451 por Viana do Castelo, a praça onde se realizou a cerimónia de despedida e a Av. dos Combatentes da G. Guerra, onde desfilou o batalhão para se despedir da cidade.

domingo, 30 de outubro de 2011

Hei-de voltar a Viana




Hei-de voltar a Viana...é a frase escrita por debaixo dos dançarinos, colocados em frente à estação de Viana do Castelo.


Os tempos mudaram, a estação da CP onde continuam a passar comboios, virou Centro Comercial "Estação-Viana".


Foi aqui que começou a viagem do pessoal do BART 3860/CART 3451, com paragens em Nine, Porto, Coimbra, Entroncamento e acabou no cais de Alcântara, junto ao Vera Cruz. A viagem foi triste, durou uma noite inteira, o comboio era desconfortável...



sábado, 29 de outubro de 2011

Um desabafo...

Bancários reformados ganham 14 meses
Afinal, nem todos os reformados vão sofrer cortes no subsídio de Natal e de Férias em 2012 e 2013.


Os portugueses não são todos iguais, uns pagam e não bufam outros são beneficiados pelos políticos...estou indignado.
A democracia no meu país é nojenta, mal intencionada, discriminatória, serve interesses obscuros, dei eu 5 anos da minha juventude em prol de Portugal...um país onde uns são filhos de Deus e outros do diabo.
Não posso deixar de manifestar a minha revolta... os políticos do meu país são trampa... nauseabundos.

sexta-feira, 28 de outubro de 2011

Viana do Castelo - Forte de S. Julião da Barra/Hoje




Passei há dias por Viana do Castelo, terra que tão bem recebeu e tratou, o pessoal do BART 3860 em especial a CART 3451.
Como antigamente, fiquei alojado na modernizada Residencial Laranjeira. A cidade cresceu, como sempre bonita, infelizmente, não encontrei FALCÕES mas, lembrei-me deles, do saudoso Matos, do Jovino de Moledo do Minho, do Lima e do vague mestre da Cart 3450, todos bons amigos.
As imagens, são do forte de S. Julião da Barra onde estivemos aquartelados, actualmente adaptado a Escola de Hotelaria.

quarta-feira, 26 de outubro de 2011

A beleza de Angola-Leila Lopes




O pessoal da CART 3451 gosta de apreciar a beleza, aqui fica mais uma pose da Miss Universo 2011...Angola no seu melhor.

segunda-feira, 24 de outubro de 2011

Paulo Pombolo-Governador da Provincia do Uíge

Paulo Pombolo

Um relato de transformação e esperança na conversa que O PAÍS manteve com Paulo Pombolo, Governador da Província do Uíge, no seu gabinete.


...O Uíge recebeu aproximadamente 25 mil cidadãos, da maneira inesperada que todos conhecemos. Foram distribuídos por 7 município. A estratégia adoptada foi recebê-los em termos de acomodação das famílias, mas também a sua reintegração social, fundamentalmente.Dos 25 mil, houve quem não ficou na província mas a grande maioria permaneceu aqui. Os que saíram para outras regiões foram à procura de melhores condições em termos profissionais ou de emprego. Os que ficaram estão sob o nosso controlo, através da Direcção provincial da Reinserção Social, que tem estado a apoia-los quer em termos de meios alimentares como também tem estado a ajudar na criação de condições para a sua reintegração.Posso dizer que no levantamento feito no seio desses 25 mil, vieram vários profissionais – desde médicos a professores, carpinteiros, pedreiros, etc. – e que a Direcção da Reinserção Social eoprópriogovernoprovincial procuraram integrar esses cidadãos em vários projectos e programas em curso a nível da nossa província. Aqueles que não têm alguma profissão de realce foram aproveitados para o desenvolvimento da agricultura, porque as administrações municipais prepararam terrenos, prepararam terras, com o apoio das EDAs (Estações de Desenvolvimento Agrícola), e muitos deles hoje têm estado a participar no domínio da agricultura, criando propriedades próprias.Estivemos recentemente no Lucunga (município do Bembe) onde temos quase 15% da população que chegou da RDC, a maior parte está instalada,acomodada, e aqueles que sabiam de alguma profissão e que encontraram essa possibilidade de enquadramento a nível do Lucunga e do Bembe, hoje estão a trabalhar.A direcção provincial da RS criou também algumas oportunidades em termos de emprego através de escolas
A guerra criou-nos dificuldades enormes ao nível da circulação das pessoas e bens; há rios de grande dimen- são cujas pontes foram partidas e hoje não é fácil transitar de um lado para outrosocioprofissionais das várias carreiras existentes como carpintaria, electricidade, corte e costura, culinária....

sábado, 22 de outubro de 2011

O nosso "Ponto de encontro"





Referência arquivos, Os sites mais populares
www.buscarnobrasil.com/diretorio/referencia/.../index-rank.htmlEm cache
Adicionou +1 publicamente. AnularFotos e relatos, das vivências duma Companhia militar, CART 3451, destacada no norte de Angola durante a guerra colonial no período de 1971-1974. ...


Estou contente, o nosso Blogue tem sido um sucesso, de acordo com as dezenas de milhar de acessos. Lamento a fraca participação dos companheiros, embora saiba que veem regularmente ao "Ponto de encontro", o nosso blogue da CART3451.

quinta-feira, 20 de outubro de 2011

No Vera Cruz

No Vera Cruz, a caminho do desconhecido. Nesta altura estava pensativo, já devia saber que o destino era o Lucunga. A revista que circulava no barco, com a reportagem da emboscada na picada Lucunga-Bembe, deixou-me apreensivo...com medo, maldita guerra. Tudo parecia um pesadelo, eu que tudo tinha feito para não ser mobilizado.