sábado, 30 de outubro de 2010

As máquinas

(clicar na foto)

Muita protecção fizemos às máquinas que abriram e melhoraram picadas na zona do Lucunga.
A foto foi tirada mais ou menos a meia distância entre a picada para as fazendas e o rio Coji.
Várias peripécias aconteceram nesta zona, foram dias incríveis de nostalgia, de revolta por estar ali... o sol escaldante, a falta de água...enfim, situações para esquecer.

Uma das histórias naquele sítio, passou-se com 5 ou 6 companheiros que pediram para ir à água, um deles era o Veiga.
Bem armados, lá foram...passou o dia, passou a noite, nunca mais apareciam, comecei a entrar em pânico, até que chegaram exaustos...tinham calculado mal a distância e a demora foi grande...apanhei um enorme susto mas, tudo acabou bem, coisas malucas, numa guerra sem sentido.

quinta-feira, 28 de outubro de 2010

O nosso ENCONTRO 2010

(clicar na foto)

Na mesa em primeiro plano, temos o Soares, o Pexirra e o Ferreira. Na mesa do fundo, temos de costas, com camisola azul, o Comandante da CART 3451 Gil da Silva, ao seu lado direito estou eu.

A sala é o stand de vendas da AUTO JÚLIO, SA, empresa do nosso companheiro António Júlio Guedes de Sousa.

terça-feira, 26 de outubro de 2010

Jindungo


O jindundeiro é a planta do jindungo. O jindungo é muito utilizado na culinária angolana, nos mercados que se faziam na área da Lembôa, havia imenso jindungo à venda. de vários tamanhos qual deles o mais picante.

Na Lembôa, o administrador era indiano, muitas vezes comi em sua casa o famoso "sarapatel", prato da ex-Índia portuguesa altamente picante, sempre bem regado com Cuca ou Nocal, bem fresquinha.

domingo, 24 de outubro de 2010

O jardim do Lucunga

(clicar na foto)
O pessoal da CART 3451 melhorou muito as condições de vida no Lucunga. Promovemos segurança para que se fizessem picadas e se construísse a ponte sobre o rio Coji. Fizemos o abastecimento de água, construimos um depósito/torre de vigia, obra de elevada envergadura.

Além das grandes obras, a Companhia promoveu pequenas obras para melhorar o conforto da rapaziada, entre elas, fez um jardim em frente à messe.

A foto foi tirada nesse jardim, o mobiliário era cómodo, feito a partir de barris e caixotes, engenho e arte nunca faltou aos FALCÕES. Uma curiosidade, o livro que estou a ler, era da autoria de Mário Soares, na época exilado político de luxo, em Paris.

sexta-feira, 22 de outubro de 2010

Escudo de Angola


A moeda corrente em Angola, era o Escudo de Angola, não transaccionável fora do país. Sempre que o pessoal precisava de outra moeda, nomeadamente do Escudo de Portugal, tinha de recorrer à candonga.

Em todo o lado se fazia a troca da moeda papel, a Baixa de Luanda era o local privilegiado para essas operações ilegais, a cotação variava em função de factores conjunturais, havia gente que se dedicava em exclusivo a essa actividade.

quarta-feira, 20 de outubro de 2010

Carmona - Hotel Apolo


O centro da cidade de Carmona é familiar ao pessoal da CART 3451, quando lá passávamos comíamos no restaurante em frente ao Hotel Apolo ou numa casa de pasto, ao fundo da rua. Ainda hoje me recordo dum almoço na casa de pasto, num jardim das traseiras, muito agradável, comi umas sardinhas assadas de barrica com cebola picada que me deliciaram.

Quando passava uns dias em Carmona ou passava por lá, era no Hotel Apolo que ficava, na época uma boa unidade hoteleira, quando era possível passava umas tardes na piscina de Carmona, um sítio fresco, bonito e muito agradável.

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

Igreja da Damba

(clicar na foto)

Certamente, o pessoal da CART 3451 lembra-se da igreja da Damba, ao seu redor havia e provavelmente ainda existem, campas de vítimas da guerra, algumas de militares portugueses.

Hoje em dia, a evangelização passou a ter sentido contrário, há vários padres angolanos, em Portugal, um deles é o padre Simão Vicente, natural do Uíge (Carmona) que tem a seu cargo a paróquia do Sebal, freguesia do concelho de Condeixa-a-Nova. É uma pessoa muito simpática com grande aceitação junto dos paroquianos e cumpre muito bem a sua missão.

sábado, 16 de outubro de 2010

Recordar é viver

(clicar na foto)

Mais uma foto do Fafe, tirada no Lucunga, o cenário parece-me a horta, da esquerda para a direita, Cipriano (?), Firmino, Ferreira, Fafe e o Coelho, grandes amigos e companheiros.

O ENCONTRO 2011, em Tomar, será organizado pelo Ferreira, o companheiro do meio, nesta foto.
O Ferreira um homem de sorte, accionou uma mina anti-pessoal e só rebentou o detonador, a "estrelinha" da CART 3451 sempre a funcionar.

sexta-feira, 15 de outubro de 2010

O amendoim/jinguba

O amendoim/jinguba é outro produto importante na dieta alimentar dos habitantes do Lucunga, o povo kimaquende.

As potencialidades agrícolas na zona do Lucunga e Lembôa são enormes, o clima é propício, os solos são virgens e ricos, capazes de grandes produções sem utilização de fertilizantes, o povo necessita de incentivos recebendo apoios, meios de produção, formação e escoamento dos produtos, penso que o governo está providenciando.

Em Angola não pode haver fome, a terra é generosa, só precisa de ser trabalhada.

quarta-feira, 13 de outubro de 2010

O Sousa em Cabo Verde

(clicar na foto)

Recebi hoje, uma chamada do nosso companheiro Guedes de Sousa, oriunda da Guiné-Bissau.
O Sousa irá amanhã para Cabo Verde, pretendia os contactos do nosso companheiro Félix que vive na cidade da Praia.
Espero que se reencontrem, matem saudades dos bons momentos vividos em conjunto, os amigos nunca se esquecem, daqui lhes envio um grande abraço.

Na foto, 4 companheiros confraternizam, da esquerda para a direita, temos o Cardoso, Félix, Nunes e o Sousa.

Monumento da C.Caç 1495


Este foi o monumento deixado no Lucunga pela C.Caç. 1495, as fotos foram tiradas em ângulos diferentes. A CART 3451 também deixou os seus monumentos no Lucunga e na Lembôa, era costume as companhias deixarem uma marca da sua estadia naquelas paragens.
Provavelmente os monumentos já não existem, a guerra civil que se seguiu após a independência, foi muito violenta mas, a história não se apaga, a nossa presença naquelas terras aconteceu.
Fotos desviadas do blogue da C.Caç. 1495.

terça-feira, 12 de outubro de 2010

A Damba



A foto é actual, a placa anuncia a Damba, a estrada é a antiga e famosa picada, "itinerário livre" que liga Angola ao Zaire.

As distâncias, num país enorme como Angola, são grandes, 197 kms até Uíge (antiga Carmona) e 104 kms até Maquela do Zombo.

domingo, 10 de outubro de 2010

Ração de combate

(clicar na foto)

Comer dia após dia a ração de combate, era uma violência. O calor, o esforço físico, a tensão devido aos perigos da mata e do IN, a falta de água, tudo servia para nos tirar o apetite.

Um dia encontrei uma forma de minimizar o problema, encomendava uns frangos assados ao Moço, civil que entretanto se instalou no Lucunga, levava uns pães e umas garrafas de Dão Tinto "Terras Altas" e a mata suportava-se melhor.

O problema de sempre eram as noites passadas em claro, na mata nunca consegui dormir, ficava completamente arrasado fisicamente.

Na foto, recordo-me, estava a comer a ração de combate, à minha frente o Brás fazia o mesmo, a determinada altura, depois de comer, recostou-se, sentiu uma coisa passar-lhe por uma das mãos depois na outra, deu um salto assustado...era uma cobra.

sexta-feira, 8 de outubro de 2010

Os políticos que temos




Os políticos do nosso país deviam ter o comportamento dos seus homólogos suecos, Portugal seria um país mais justo e próspero, os companheiros da CART 3451, viveriam melhor.
Acontece infelizmente, que os nossos políticos são oportunistas,sem escrúpulos, cheios de mordomias, distantes do povo...com gente desta, caminhamos para a ruína.

quinta-feira, 7 de outubro de 2010

C.Caç.106


Caros companheiros e amigos:
"Lá mais para diante, diremos mais alguma coisa" . Foi isso que disse o Manuel Patrício!... Pois bem, cá estamos não só a relembrar que o nosso encontro é já no dia 30 do corrente. Quanto aos contactos também já sabem, mas nunca é de mais relembrar também: Telem. 917214050 Manuel Patrício.Segue em anexo um mapa, ou melhor (3) para melhor localização do evento. Entretanto, aqui deixamos umas dicas para não se perderem....Para quem venha do Norte, o melhor é a A1 até Leiria. Depois, quase em frente ao Continente apanha a A8. Aqui irá sair onde diz CALDAS DA RAINHA - TORNADA. Depois desta saída há uma ROTUNDA onde deve virar à esquerda. Sempre em frente até encontrar à direita o CALDAS INTERNACIONAL HOTEL. O RESTAURANTE MILLENIUM faz parte do Hotel. E pronto, é aqui o nosso encontro.Uma boa viagem, e até lá
C.Cac.106-Lucunga 1969/70

quarta-feira, 6 de outubro de 2010

Burro de mato

Na bacia do rio M'Bridge existiam muitas manadas de "burros de mato", sempre que havia caçadas era inevitável, o "burro" aparecia na ementa e a Companhia tinha de o gramar.

A sua carne é pouco suculenta, embora saborosa, o pessoal reclamava sempre que o via no prato mas, nada a fazer, as alternativas eram poucas.

Houve até quem fizesse uns versos, fazendo chacota do bicho, aproveitando para protestar pela constante presença da sua carne no prato dos FALCÕES.

terça-feira, 5 de outubro de 2010

U2-Live 360º Tour Coimbra 2010 HD





Grande show dos U2 em Coimbra. O Bono até BRIOSA cantou... o artilheiro da CART 3451 ficou muito contente.

segunda-feira, 4 de outubro de 2010

O jogo e as bebidas


Para manter a tropa animada, as bebidas eram coisa que não faltava, a foto mostra algumas garrafas normalmente despejadas no "katorze", durante as famosas jogatanas de póker.
Quem nunca participou nestas "leviandades" foi o Nogueira apesar do seu quarto estar nas traseiras do bar.
Os grandes jogadores eram o Gil e o Lopes, a fama do jogo chegou longe... quase nos atirou para um acampamento, na serra da Mucaba, safámo-nos a tempo.

sábado, 2 de outubro de 2010

Portugal virou anedota

Portugal passou a "anedota" governado por gente mentirosa e desonesta, em que estes "palhaços" e o País são achincalhados e servem de entretenimento ao mundo.
(o resultado está à vista)
Se isto não fosse triste, dava vontade de rir.

Ora veja:

http://www.youtube.com/watch?v=BvFz1QWhLok&feature=player_embedded

Perdemos nós a juventude em prol de Portugal... agora, o país bate no fundo, gozado por esse mundo fora, uma vergonha.

sexta-feira, 1 de outubro de 2010

Novas do Lucunga


30-09-2010 18:49
Uíge-Sector socioeconómico conhece melhorias no Bembe

Bembe - O administrador do município do Bembe, província do Uíge, José Bunga Alberto, disse hoje que a região tem registado avanços significativos no sector social e económico, no quadro do programa integrado de desenvolvimento e combate à pobreza.

Falando à Angop, José Bunga Alberto afirmou que o município ganhou em 2009 infra-estruturas sociais de raiz, como escolas primárias, I e II ciclos, postos, centros de saúde e residências para os funcionários, na sede e nas comunas de Lucunga e Quimaria, além de regedorias e aldeias de maior aglomeração populacional.

Apontou o fornecimento da água potável e energia eléctrica, através de um grupo gerador com capacidade de 380 kva, a reabilitação das estradas e do centro materno infantil, a instalação da rede operadora móvel Unitel na vila, como outras acções em curso.

José Bunga Alberto disse ainda que para o combate à fome e pobreza na circunscrição a população tem vindo a envidar esforços no fomento da produção agrícola, criando associações e cooperativas de camponeses, além de outras organizações familiares de agricultores.

"Existe muitos produtos alimentares já produzidos e que necessitam de escoamento, mas o mau estado das estradas terciárias e a falta de meios de transportes dificultam o processo, principalmente nas áreas de Wando Nsundi e Quimaria", explicou.

Para colmatar as dificuldades da população, acrescentou, o governo está a trabalhar na melhoria das estradas, lembrando que o aumento da produção agrícola numa região passa necessariamente pela reabilitação das vias de acesso e pela criação de mercados rurais.

O município do Bembe localiza-se a 135 quilómetros a Norte da cidade capital da província e possui duas comunas (Lucunga e Quimaria), 19 regedorias 118 aldeias.

Tem uma população estimada em 40 mil habitantes, que produzem mandioca, amendoim, banana, batata-doce e rena, cana-de-açúcar, laranja, abacaxi, feijão, milhos e horticulturas.