sábado, 31 de julho de 2010

O Fafe com um bébé do Lucunga

(clicar na foto)

Para estarmos sempre em movimento, cá vai mais uma foto tirada em Lucunga. Pode ser que consigamos viciar os outros Camaradas. Pois, eles todos têm Fotos, como te deves lembrar, o fotografo de serviço era o 1º Nazaré, teve um tempo que se zangou com o 1º Teixeira Lopes e andei eu a tirar fotos para ele (facturar).
Fafe

sexta-feira, 30 de julho de 2010

Mais do Bembe

(clicar na foto)



O Bembe é a sede do município, o Lucunga é uma comuna do município. A foto é uma vista parcial na época em que estivemos no Lucunga, sobranceiro ao Bembe fica ou ficava a missão onde a tropa estava instalada.

A sul do Bembe fica o Vale do Loge, localidade para onde foi deslocado o nosso amigo e antigo chefe do posto do Lucunga, Rui Natividade, já falecido. Este nosso amigo, apareceu num dos encontros organizado à uns anos pelo Ferreira, em Tomar.

quarta-feira, 28 de julho de 2010

O banho do Fafe

(clicar na foto)

Como na enfermaria só havia um chuveiro, estava à espera que o camarada terminasse para eu encher o depósito da água para o banho.
FAFE

terça-feira, 27 de julho de 2010

O café



A CART 3451 também tinha por missão, a protecção de fazendas de café, na sua área de actuação.
Existiam várias fazendas, S. Francisco, Salazar entre outras, nelas passávamos vários dias, garantindo segurança ao pessoal que trabalhava nas matas, na capinagem e na colheita do café.
Pessoalmente, agradava-me a ida às fazendas, eram enriquecedoras, noutros posts voltarei a este assunto, há muitas histórias para contar.

segunda-feira, 26 de julho de 2010

O Posto Médico do Lucunga

(clicar na foto)

O Posto Médico do Lucunga, parece que foi recuperado e preparado para apoiar, na doença os habitantes do Lucunga.
Faço votos, que haja meios humanos e materiais, para que o referido Posto possa funcionar, o povo kimakuende é carente de todo o apoio. Informei ZALUNGUILA GARCIA da existência da ONG, AMI, espero que esta tenha prestado algum apoio.
Recordo-me da ida do povo da Sanzala, à enfermaria da tropa, por todos os motivos, entre eles, os pés roídos pelos ratos...que coisa incrível.

sexta-feira, 23 de julho de 2010

O Sousa na Damba-2

(clicar na foto)

Esta é uma das fotos do Sousa, na Damba, com um companheiro que não reconheço.

A Damba era atravessada pelo tal itinerário livre que levava a Maquela do Zombo e ao Zaire.
Apesar de ser sede de Concelho e de ter estação dos CTT, não tinha rede telefónica, de lá só era possível enviar telegramas para casa.

quarta-feira, 21 de julho de 2010

O Bembe actual

(clicar na foto)

Foto do Bembe actual, automóveis e uma parabólica na parede do prédio à direita, símbolos de progresso.
Faço votos que as populações tenham apoio na educação e na saúde, ao mesmo tempo, instruídas e incentivadas a trabalhar a terra, tão generosa naquelas paragens.
Recordo-me que o café tem duas produções anuais, a terra e o clima propiciam grandes produções de leguminosas.
Num pais com tantas potencialidades agrícolas o povo, não pode passar fome.


terça-feira, 20 de julho de 2010

Duas jovens da Lêmboa



(clicar na foto)
Na foto, temos duas jovens da Lêmboa, vestindo os tradicionais panos do Congo.
Fafe

domingo, 18 de julho de 2010

Damba


(clicar na imagem)

Sempre que ia à Damba, o meu amigo Viegas da CCS, tinha conhecimento, então, marcava o almoço no Cruz. Era uma casa muito agradável, tinha um espaço verde e fresco nas traseiras, a comida era óptima.

Na Damba, estava a sede do Batalhão, a povoação era atravessada pela estrada/picada, itinerário livre que ligava o norte de Angola ao Zaire.
Sempre me fez muita confusão, em guerra, existir um itinerário livre, é certo que a mesma dava acesso a um pais limítrofe...coisas duma guerra com muitos interesses obscuros.
A imagem, entrada da Damba, pelo lado sul, mais ou menos na zona da missão/hospital.

sábado, 17 de julho de 2010

Uma familia de Lucunga


(clicar na foto)

Uma familia de Lucunga, quando se preparava para ir vender o café e levantar medicamentos pois, nos mercados nós faziamos psico.

FAFE

sexta-feira, 16 de julho de 2010

Monumento da CART 3451 na Lêmboa


(clicar na foto)

Monumento no destacamento da Lêmboa construído pela Cart 3451 e com muita colaboração do 2º pelotão, em que o Furriel Nogueira não saía de lá, parecia o fiscal. Por falar em Nogueira, ainda não vi nada dele por estas bandas.

FAFE

quinta-feira, 15 de julho de 2010

A moto


(clicar na foto)

Homem de corridas, o Comandante da Companhia, tinha uma moto no Lucunga. Algumas vezes utilizava o veículo nas colunas, forma pouco segura de viajar naquelas paragens mas enfim, o perigo era a nossa "profissão".
Um dia, durante uma volta na pista, o Gil deu um trambolhão, partiu um braço, tivemos de o levar, em coluna, ao hospital do Negage.
Na foto, estou montando a referida moto mas, foi só para a fotografia porque as 2 rodas nunca me seduziram.

quarta-feira, 14 de julho de 2010

O blogue da CART 3451

cart3451lucunga Angola Sites mais visitados Descrição : Fotos e relatos, das vivências duma Companhia militar, CART 3451, destacada no norte de Angola durante a guerra colonial no...

É verdade, o nosso blogue é dos mais visitados mas, o pessoal participa pouco, comentando e enviando material. As estatísticas permitem ver a origem do acesso logo, imaginar quem será o companheiro que nos visita.
Volto a apelar a todos que colaborem, temos de manter a ligação e bem viva a amizade criada enquanto fizemos parte da 3451.

Força FALCÕES.

terça-feira, 13 de julho de 2010

O aerograma



Todos se lembram do "aerograma". Foi criado pelo MNF para facilitar as mensagens entre os militares e suas famílias.
Todas as 4ªs e sábados, recebíamos e enviávamos o correio, utilizávamos os "Serviços Postais Militares" o nosso código era, se bem me recordo, o 5686.

domingo, 11 de julho de 2010

O Fafe e outros companheiros, em Luanda


(clicar na foto)

Uma foto, com alguns amigos nossos que estavam em Luanda para virem para o Puto.
Da esquerda para a direita estão; eu (Fafe), Cardoso, irmão do Cardoso, o enfermeiro da CCS, o Firmino e não me lembro do último.

Fafe

sábado, 10 de julho de 2010

Equipa de futebol no Lucunga


(clicar na foto)

Eis a equipa que nos daria outra classificação neste Mundial, ainda serão capazes de os reconhecer ?

Fafe

sexta-feira, 9 de julho de 2010

O Fafe com o Carvalho e outro camarada


(clicar na foto)

O Carvalho, o Fafe e outro camarada que não lembro o nome, todos á sombra do coqueiro.

quinta-feira, 8 de julho de 2010

O Fafe e o Lima


(clicar na foto)

O Fafe e o Lima à porta da vivenda no quartel (ainda o Lima tinha cabelo).

quarta-feira, 7 de julho de 2010

Carmona - Uíge


(clicar na foto)

A cidade do Uíge, antes Carmona está fazendo 93 anos. Parece que estão a acontecer grandes obras de recuperação, por toda a cidade.
Quando era possível, passávamos uns dias na cidade, ficava sempre no Hotel Apolo, era novo e tinha óptimas condições, almoçava e jantava, no restaurante em frente ou numa "casa de pasto" no topo da rua, esta tinha um espaço tropical, nas traseiras, muito agradável, nunca mais me esqueci das sardinhas de barrica assadas que lá comi.

terça-feira, 6 de julho de 2010

Mais uma foto do "Miko"


(clicar na foto)

Há sítios fabulosos nas matas do norte de Angola, infelizmente não os podemos apreciar devidamente. No Andimba, na Mucaba, a floresta é densa, há árvores com um porte impressionante, que florescem, proporcionando quadros de rara beleza.
A completar belas paisagens, há quedas de água e muita fauna, o Firmino Rosado "Miko", aproveitou para tirar uma foto de bonito efeito.

segunda-feira, 5 de julho de 2010

O Sousa na sanzala do Lucunga


(clicar na foto)

O pessoal da Companhia fazia visitas à sanzala do Lucunga, numa das visitas o Sousa tirou esta foto, com uma mãe, a Maria e seus filhotes. Tradicionalmente os povos indígenas de Angola, têm muitos filhos, os homens têm várias mulheres, são mais ou menos ricos consoante a quantidade de mulheres que têm, são as mulheres que trabalham na lavra e produzem riqueza.
Na época, praticava-se o "alambamento", uma forma de "casamento" em que as mulheres eram trocadas por bens materiais, com determinadas regras.

domingo, 4 de julho de 2010

A escola do Lucunga


(clicar na foto)

Atrás de mim, podemos ver a escola do Lucunga, faço votos que ainda exista e esteja cumprindo a sua função.
Todo pessoal da Companhia que não tinha a 4ª classe, aprendeu ali os números e as letras, o orientador foi o nosso companheiro e professor Pereira da Silva. No fim da comissão, todos sabiam ler e escrever, o serviço militar contribuía assim, para fazer descer a taxa de analfabetismo, muito elevada na época, em que era ministro da educação, o Dr. Hermano Saraiva.

sexta-feira, 2 de julho de 2010

O blogue da CART 3452





A CART 3452, já tem o seu blogue, o Camilo Pereira é o seu criador, os FALCÕES têm mais um sítio para poisarem, recordando os tempos passados em Angola, nos anos longínquos de 1971 a 1974.

O endereço, www.cart3452.com

O Rei do malavi - Mucaba


(clicar na foto)

O REI DO MALAVI

O " FALCÃO " Cabo, José Ferreira do 3º Grupo de Combate, era um grande apreciador da bebida MALAVI, por isso era um dos elementos que se levantava às 04H00, empunhava a sua G - 3, e levava um garrafão vazio na mão, avisando o Sentinela que ia dar uma volta, o seu destino era subir a uma palmeira, a fim de substituir o garrafão cheio de MALAVI pelo vazio que levava, qualquer altura que tive-se a palmeira, não era obstáculo para ele, o pior é que o negro, dono do garrafão, subia à palmeira para recolher o garrafão cheio de MALAVI, o mesmo já se encontrava vazio, ficando o negro a falar sozinho.

Na foto:- Cabo, José Ferreira, Cozinheiro Coelho, Trms Celestino. Enfermeiro Crespo e Amorim (Valença).
Para todos os " FALCÕES " um abraço

João Celestino

quinta-feira, 1 de julho de 2010

Uíge-Carmona


(clicar nas fotos) "Rádio Clube do Uíge" e "Terminal do Aeroporto"

Cidade do Uíge completa anos

As ruas da antiga Carmona estão completamente agitadas. São viaturas que circulam fluentemente pelas principais artérias, pessoas que saem de um ponto para o outro. Enquanto uns vão atrás das "bumbas", outros rasgam as ruas em direcção à escola. Mas há outros, ainda, que, nos dias de festa, aproveitam o período de folia para montarem pequenos negócios.
A Praça da Independência é o principal ponto de concentração de pessoas, estacionamentos de viaturas, montagem de barracas e roulottes. Durante as festas, que começam hoje, 1 de Julho, o local vai ser transformado num verdadeiro centro cultural. Aqui não vão faltar os comes e bebes a altura das exigências actuais.
Uíge está em festa. Hoje a famosíssima cidade do Café completa 93 anos de existência. Foi fundada em 1917. A cidade festeja o nonagésimo terceiro aniversário “de cara nova”. A maioria das ruas da cidade já estão devidamente asfaltadas. “Um adeus a poeira” que invadia as “fossas nasais” dos uigenses, provocando gripes e sinusites.
As máquinas e camiões monstruosos continuam concentrados em algumas artérias da cidade. Algumas ruas estão interditas devido às obras de reabilitação do tapete asfáltico. Homens valentes, entre angolanos e chineses, estão agarrados aos meios de trabalho e se mostram empenhados em restaurar as ruas da cidade, associando a força à técnica e o dinamismo à inteligência quando procuram vencer os obstáculos que surgem durante a execução da empreitada.
China Road And Bridge Corporation (CRBC) é o nome da construtora contratada para a execução das obras, que decorrem a um ritmo aceitável se tivermos em conta que as acções preliminares transcorreram acima do programa de intervenção previsto. Os trabalhos consistem na recelagem de 22 quilómetros de 23 ruas da cidade, incluindo a reparação do pavimento, que apresenta uma certa degradação da sua base, onde, posteriormente, vai ser colocada uma camada de desgaste em betão betuminoso quente.
Os esgotos da cidade beneficiaram de manutenção. O ramal das sarjetas foi desentupido e para que as águas domiciliares, bem como das chuvas, não voltem a se acumular sobre o asfalto, foram colocados novos tampos nas sarjetas.
A obra de reabilitação das ruas da cidade do Uíge contempla também a substituição dos lancis e do pavimento dos passeios e calçadas. A maior parte das ruas asfaltadas já possui novos lancis, aguardando que nos próximos dias se faça a aplicação dos passeios.
As ruas da cidade beneficiam, posteriormente, de uma nova sinalização vertical e horizontal, adaptadas ao novo código de estrada, com vista a permitir uma melhor orientação do trânsito automóvel e peões.
Está também prevista a pintura das fachadas exteriores dos edifícios e residências da cidade para se harmonizar a imagem arquitectónica da urbe.
Neste ano de 2010, durante o processo de reabilitação ou construção de passeios e lancis paralelos às estradas, o governo vai criar mais espaços para a plantação de árvores, plantas e relvas.
A administração municipal do Uíge está a definir políticas que visam assegurar a manutenção continua destes espaços, para que possam de facto melhorar a imagem turística da cidade e proporcionar um ambiente mais saudável às populações.
Saneamento básico
O processo de recolha, transporte e depósitos dos resíduos sólidos é assegurado apenas por uma empresa que não possui capacidade técnica para recolher o volume de lixo produzido diariamente.
O local escolhido para a construção do aterro sanitário do Uíge está distante das localidades e rios, para evitar que as águas das chuvas que caírem sobre o lixo desagúem nos rios.
História
Hoje, 93 anos depois da sua fundação, o Uíge quer recuperar o tempo perdido e estar presente na vanguarda do desenvolvimento do país. Este é o pensamento que norteia os mais de 200 mil habitantes que vivem na cidade do bago vermelho.
In "Jornal de Angola" 2010.07.01

Convento de Santa Clara-a-Velha



Depois de muitos séculos submerso pelos águas do Mondego, o Convento de Santa Clara-a-Velha foi explorado, encontraram-se muitos utensílios, em óptimo estado de conservação, da época de ocupação pelas irmãs claristas ou clarissas. Fizeram-se obras de consolidação e o Convento aí está, pronto a ser visitado, convido todos a fazê-lo.
Há de vez em quando, actuações musicais no Convento, resultam sempre em espectáculos de grande beleza.
Coimbra é assim, linda, infelizmente, muitos têm inveja.