segunda-feira, 29 de abril de 2013

ENCONTRO 3452

Caros amigos,

Dia 25 de Maioúltimo sábado de Maio-, é dia de almoço/confraternização da nossa Companhia (CART 3452).
Este ano, coube-me organizar o evento, e é com muito gosto que o faço.

Penso ter organizado um dos melhores, e gostaria mesmo que fosse o melhor de todos os nossos almoços/convívio que foram organizados até hoje.
Dada a diversidade das iguarias, nem vou revelar a ementa em pormenor.
Sempre direi no entanto, que teremos:
- Um moscatel de boas vindas; Depois, e já à mesa
- Inúmeras entradas, tais como: Presunto fatiado, queijo, salpicão, enchidos, sardinha pequena passada em farinha, orelheira cozida, etc. etc. etc.
- Prato principal: - Carnes, tais como borrego assado em forno de lenha com batata assada e arroz, vitela assada, tripas à moda do Porto, medalhões de novilho, etc. etc.. A ideia é que as pessoas possam “provar” um pouco de tudo, comendo o que quiserem.
- Sobremesa: - Fruta laminada, fruta diversa, pão de ló, bolos diversos etc. etc.
- Vinho da região (óptimo) è descrição; bebida gelada (excelente); brandys, cafés etc. etc.
Aconselho é ir guardando espaço no estômago, pois os pratos seguintes são sempre melhores que os anteriores e depois já não há espaço.
Preço: - Adultos € 25; Crianças dos 5/10 anos - € 10.

O almoço será em IRIVO – Penafiel, no Restaurante Sapo.
A localização é a seguinte
-Restaurante Sapo – Rua da Estrada nº 24 – 4560-173 Irivo – Penafiel (a cerca de 2 Kms de Penafiel).
-Coordenadas:  N 41.17431º   /   W 8.32246º
Para quem usa GPS, tem todos os dados para chegar ao ponto certo sem qualquer problema, usando o Código Postal, a Rua e nº de polícia e localidade; ou as coordenadas.
Para quem vem do sul, aconselho que após a portagem em Lourosa (A1), sigam em direcção à Ponte do Freixo, e após passar o Dragão, sigam para a A4 – Vila Real, seguindo sempre pela A4. Sai na saída 12 (em direcção a Castelo de Paiva, Entre-os Rios, etc., logo após passar Paredes). Depois, são 2/3 Kms.
Para quem vem do Porto (ou do Sul) pela A4 e usa GPS, apesar de o GPS mandar sair para Parada (saída 10) e seguir por Paços de Sousa / Cête, o melhor é seguir em frente e sair na saída 12, como já acima referi.
Logo após a saída 12 da A4, em direcção a Entre-os-Rios / Castelo de Paiva, encontram o Hospital de Penafiel –Hospital Vale do Sousa, um edifício amarelo à direita. Para aqueles que não encontrem o Restaurante, podem esperar no Parque exterior do Hospital, pois estarei lá às 12.15 para indicar o Restaurante.
A portagem de Porto a Penafiel é de 1,85 €.
Vou enviar esta “convocatória” por e-mail, a todos aqueles que tenham endereço electrónico no site da CART 3452.
Vou pedir a colaboração do nosso amigo Maia, para enviar esta carta aos restantes.
Pedia a todos que prestassem esta informação aos amigos com quem contactam, para que assim todos possam estar presentes, querendo.
Atenção: - Só aceito confirmações até dia 19 de Maio (domingo) às 18 horas, para poder acertar tudo com o Restaurante.
Confirmação (indicando o nome e o número de pessoas adultos/crianças:

1 – Para o meu mail - cruzpereirajzdi@hotmail.com
2 – Para o meu tel. – 917546265de preferência por mensagem, indicando o nome e o número de adultos e crianças. Se o fizerem por chamada, se possível entre as 10 e as 15 horas.
Um abraço a todos, e até ao próximo dia 25.
Cruz Pereira

segunda-feira, 22 de abril de 2013

O sucesso do FALCÃO Sousa

(Clicar na foto, para melhor leitura)

É bom saber do êxito empresarial do nosso companheiro e amigo. O António Júlio Guedes de Sousa continua a sua carreira de empresário de sucesso, mais relevante, devido à época de crise económica profunda. Só um homem capaz, honesto e empreendedor...um grande FALCÃO da CART 3451, consegue voar tão longe.

quinta-feira, 18 de abril de 2013

Descanso na mata

 
A dureza da mata era tremenda, a nossa tropa, constituída por urbanos, tinha dificuldades de adaptação...os mosquitos, a bicharada, o calor, a chuva, a alimentação, o sono, o cansaço e... o inevitável IN...um dia, a coisa tinha de acabar...  aconteceu a 25 de Abril de 1974,  já com os FALCÕES em casa, para festejar a LIBERDADE.

segunda-feira, 15 de abril de 2013

Fazenda S. Francisco

A Fazenda S. Francisco era uma roça de café, a mais distante da nossa área de acção.
Os seus trabalhadores eram bailundos, povo do sul, o gerente era europeu bem como a sua mulher, uma jovem da zona de Mira.
Passávamos alguns dias nas fazendas, dando protecção aos trabalhadores, nos trabalhos mais afastados do núcleo habitacional .
No terreiro desta Fazenda, comi óptimos frangos, assados nas brasas, bem acompanhados pelo Dão "Terras Altas", como era meu hábito... bebi café, torrado na chapa, uma maravilha...nem tudo, era mau, nestas paragens.