sábado, 30 de abril de 2011

Chuva destrói casas no Lucunga

28-04-2011 15:50
Angop

Uíge
Chuva destrói mais de 20 casas na comuna de Lucunga


Bembe – Vinte e seis residências e uma escola primária com seis salas de aulas ficaram totalmente destruídas nos últimos dias, nas localidades de Ntele e Kembelo, comuna de Lucunga, município do Bembe, província do Uíge, em consequência das fortes chuvas que se abateram na região, informou hoje à Angop o regedor da localidade de Kipaco, Afonso Salakiaco.

Segundo o regedor, a chuva desalojou ainda 26 famílias, sublinhando que os sinistrados clamam de apoios em bens diversos, uma vez que todos encontram-se actualmente abrigados em casas de vizinhos, amigos e de famílias.

Afonso Salakiaco referiu que as chuvas destruíram ainda várias lavras dos habitantes com plantações de mandioca, ginguba, milho, feijão, batata-doce e outros produtos em fase de colheita.

“Desde o princípio do ano esta é a segunda vez que as chuvas destroem culturas em fase de colheita”, lamentou.

O administrador em exercício da comuna de Lucunga, Gouveia Muanza, reconheceu ser preocupante a situação, já que muitas famílias perderam as suas próprias casas, utensílios domésticos, assim como as plantações agrícolas em fase de colheita.

Recordou que a administração comunal não dispõe de meios suficientes para acudir as famílias, tendo na ocasião solicitado o apoio da administração municipal, governo da província, ONG e outras individualidades para fazer face as dificuldades que os sinistrados enfrentam.

segunda-feira, 25 de abril de 2011

25 d'Abril



A foto, mostra duas importantes figuras do movimento que consumou a revolução, Otelo e Salgueiro Maia, o 25 d'Abril encheu de esperança os portugueses, sedentos de liberdade e prosperidade económica.

Volvidos 37 anos, é com tristeza e indignação que vejo o povo português humilhado, devido à acção dos fracos e corruptos políticos que, conduziram Portugal à indigência.

Faço votos que a minha opinião, não agrida a sensibilidade dalguns companheiros/camaradas da CART 3451...neste Portugal, ainda podemos manifestar a nossa revolta.

A situação é tão caótica e vergonhosa que, o mentor da revolução, Otelo Saraiva de Carvalho, se arrepende de ter liderado o 25 d'Abril...
“Não teria feito o 25 de Abril se pensasse que íamos cair na situação em que estamos”
Otelo Saraiva de Carvalho, Capitão d'Abril.

Os portugueses merecem muito melhor...viva Portugal.



domingo, 24 de abril de 2011

Encontro de 2008

Esta foto, foi-me oferecida pelo nosso companheiro Lima Silva (Toninho), do 2º GC, em 1º plano do lado direito. De perfil sentado, está o Jovino, em pé com a esposa, o Ferreira, a seguir estou eu, Luís Cabral, ao lado do Nogueira. Este ENCONTRO 2008 decorreu em Minde-Fátima. Os organizadores do próximo ENCONTRO 2012, serão o Mota e o Zé Nogueira, o local Paredes.

sexta-feira, 22 de abril de 2011

Feliz Páscoa





Feliz Páscoa para todos os companheiros/camaradas da CART 3451 e amigos.

Com muita paz, saúde, amor e amêndoas... para adoçar a vida dos portugueses.

quinta-feira, 21 de abril de 2011

Igreja de Camabatela


Esta bela igreja de Camabatela, fica situada, junto à estrada para Luanda.


O pessoal da CART 3451 esteve aqui, na viagem de regresso a Luanda, no fim da comissão. Fiquei impressionado com este monumento, imponente e muito bem enquadrado no local, onde existia um bonito jardim envolvente.


Espero que esta preciosidade tenha sido poupada à destruição, no decurso da guerra civil angolana.

terça-feira, 19 de abril de 2011

Miss Angola 1972


Mais uma miss Angola, esta de 1972, Maria de Lurdes Pinto, antes como agora, sempre a beleza angolana a dar cartas.

Dado que o pessoal da CART 3451 gosta de apreciar a beleza, continuaremos a "postar" misses de Angola.


domingo, 17 de abril de 2011

CTT de Uíge (Carmona)

Todos conhecemos o edifício dos CTT em Carmona, ora Uíge, era lá que esperávamos horas sem fim, para telefonar para casa. As chamadas eram encomendadas dias antes, nunca aconteciam à hora marcada, a qualidade das ligações era fraquíssima, tinham muito eco e eram caríssimas. Carmona (Uíge) era o sítio mais perto do Lucunga donde se podia ligar, sentia um alívio enorme sempre que chegava à fala com os meus familiares, era a forma de mitigar as imensas saudades. Hoje em dia, felizmente, as telecomunicações são fáceis, é possível falar de qualquer lado, houve um avanço tecnológico impressionante, quase inacreditável, para quem teve de viver isolado longe da civilização.

segunda-feira, 11 de abril de 2011

"Bruno" - Marca de sabão do Lucunga


Lucunga faz sabão com óleo de palma

Milton EduardoUíge - 08 de Abril, 2011

A imagem documenta uma pequena amostra do que está a ser produzido

Fotografia: Manuel DistintoUíge -->


Angolanos regressados da República Democrática do Congo, instalados na comuna do Lucunga, município do Bembe, província do Uíge, estão a fabricar sabão para uso doméstico. O produto tem como principal matéria-prima o óleo de palma, produzido na região.

Garcia Dongala “Mestre Bruno”, líder do grupo, disse na quarta-feira que o fabrico deste detergente se deve às experiências obtidas naquele país vizinho, onde ele e alguns membros do grupo viveram durante muitos anos. Referiu que, além do óleo de palma, é também necessário juntar alguns produtos químicos, como soda caustica, titânio, perfume bruto, entre outros que facilitam o fabrico do sabão em grandes quantidades.“Não podemos fabricar muito sabão para o consumo da população local e da província em geral, porque debatemo-nos com dificuldades financeiras, para podermos adquirir a matéria-prima que necessitamos. A pouca que trouxemos do Congo só nos permitiu apresentar a amostra daquilo que sabemos e podemos fazer”, disse mestre Bruno.

Segundo o fabricante, são necessários entre 15 a 20 mil dólares para o fomento desta actividade, que pode contribuir também para o desenvolvimento da comunidade, com a criação de vários postos de trabalho. “Queremos que o governo ou as pessoas de boa fé nos ajudem, para podermos levar para a frente esta actividade”, disse Garcia Dongala, referindo que pelo menos 15 ou 20 mil dólares seriam suficientes para dar início ao processo de fabrico de sabão de marca “Bruno”, a partir da comuna do Lucunga. “Queremos contar com o apoio dos bancos, que podem financiar o nosso projecto, porque é possível criarmos, aqui, uma grande unidade fabril de sabão, mas necessitamos de apoios financeiros”.

O administrador comunal do Lucunga, Kiangani André Miguel, afirmou que o produto é de boa qualidade. “É um grupo de pessoas que aposta no fabrico de sabão, mas, por falta de matéria-prima, estão com dificuldades para desenvolver esta actividade, que pode contribuir para o desenvolvimento da comuna”, concluiu.

quinta-feira, 7 de abril de 2011

Notícias do Lucunga


05-04-2011 13:21

Saúde


Governador do Uíge inaugura infra-estruturas sociais no Bembe

Uíge - O governador do Uíge, Paulo Pombolo, inaugurou nesta segunda-feira, no município do Bembe, 156 quilómetros a norte da cidade do Uíge, três novos postos de saúde, um centro materno infantil e as novas instalações para a administração comunal, no quadro das comemorações do 9º aniversário da paz efectiva que se comemorou no país. Os postos de saúde inaugurados pelo governador nas localidades de Bende, Kulo e Macoco, possuem um consultório, uma farmácia e duas salas de internamento com capacidade de duas camas cada.


O centro materno infantil na sede da comuna de Lucunga, também inaugurado pelo governante, está composto por um banco de urgência com capacidade de seis camas, pediatria e maternidade com cinco e quatro camas cada, laboratório, consultório, áreas de planeamento familiar, puericultura, Pav, farmácia e casas de banho. A administração comunal de Lucunga está composta por uma secretaria, dois gabinetes do administrador e seu adjunto, área administrativa, gabinetes dos chefes de secções e outros compartimentos devidamente apetrechados. Ainda no quadro das comemorações da paz, Paulo Pombolo reinaugurou a ponte sobre o rio Lucunga com capacidade para 30 toneladas, 117 metros de comprimento e seis metros e 87 centímetros de largura, reabilitada pela empresa portuguesa CMC com a duração de três meses.


Durante a sua estada de 11 horas na região, o governante visitou igualmente as obras do Hospital Municipal do Bembe, centro materno infantil, complexos escolares da localidade do Bonde e Culo, bairro da população repatriada da RDC, bem como a exposição do projecto de geração trabalho e renda da cooperativa agropecuária "vitória certa" do Vale do Loge. Na ocasião, procedeu a entrega a administração municipal, de nove motorizadas para os funcionários, 20 cabeças de gado bovino para o repovoamento animal, duas embarcações com seus motores para o fomento da pesca na região e diversos bens alimentares, roupa usada, utensílios de cozinha e instrumentos de trabalho para suprir as dificuldades das várias famílias vulneráveis. Paulo Pombolo entregou ainda ao hospital municipal do Bembe, diversos kits de medicamentos, material gastável, enxoval para bebés que nasceram no dia 4 de Abril, no centro materno infantil e outros bens.