sexta-feira, 1 de outubro de 2010

Novas do Lucunga


30-09-2010 18:49
Uíge-Sector socioeconómico conhece melhorias no Bembe

Bembe - O administrador do município do Bembe, província do Uíge, José Bunga Alberto, disse hoje que a região tem registado avanços significativos no sector social e económico, no quadro do programa integrado de desenvolvimento e combate à pobreza.

Falando à Angop, José Bunga Alberto afirmou que o município ganhou em 2009 infra-estruturas sociais de raiz, como escolas primárias, I e II ciclos, postos, centros de saúde e residências para os funcionários, na sede e nas comunas de Lucunga e Quimaria, além de regedorias e aldeias de maior aglomeração populacional.

Apontou o fornecimento da água potável e energia eléctrica, através de um grupo gerador com capacidade de 380 kva, a reabilitação das estradas e do centro materno infantil, a instalação da rede operadora móvel Unitel na vila, como outras acções em curso.

José Bunga Alberto disse ainda que para o combate à fome e pobreza na circunscrição a população tem vindo a envidar esforços no fomento da produção agrícola, criando associações e cooperativas de camponeses, além de outras organizações familiares de agricultores.

"Existe muitos produtos alimentares já produzidos e que necessitam de escoamento, mas o mau estado das estradas terciárias e a falta de meios de transportes dificultam o processo, principalmente nas áreas de Wando Nsundi e Quimaria", explicou.

Para colmatar as dificuldades da população, acrescentou, o governo está a trabalhar na melhoria das estradas, lembrando que o aumento da produção agrícola numa região passa necessariamente pela reabilitação das vias de acesso e pela criação de mercados rurais.

O município do Bembe localiza-se a 135 quilómetros a Norte da cidade capital da província e possui duas comunas (Lucunga e Quimaria), 19 regedorias 118 aldeias.

Tem uma população estimada em 40 mil habitantes, que produzem mandioca, amendoim, banana, batata-doce e rena, cana-de-açúcar, laranja, abacaxi, feijão, milhos e horticulturas.

Sem comentários:

Enviar um comentário