sábado, 10 de abril de 2010

Os ex-combatentes

(clicar na foto)
MUCABA NÃO FOI UM SONHO, FOI UMA REALIDADE

Estava numa Praça sentado, e na minha rectaguarda existe um outro banco e aí sentaram-se 4 pessoas mas ainda jovens, e começaram a comentar a Guerra nas ex. Colónias Portuguesas, e por esse motivo despertou-me o conteúdo da mesma, (vou escrever as suas palavras textuais) o meu Pai passou as passas do Algarve na Guiné, desde ataques que tiveram, arrebentamentos de minas anti-carro e pessoais, além da fraca alimentação, um outro responde-lhe, isso é uma pura invenção para se tornarem heróis, foram passar dois anos de férias a África, um outro já um pouco exaltado diz alto e em bom som, não sejas injusto com os Ex. Combatentes, tu falas assim porque não tiveste lá familiares a combater, e qual seria a necessidade do Pai do António estar a inventar histórias para o seu Filho, eu virei a cara de lado e o jovem que falava um pouco exaltado já se encontrava de pé e perguntou-me o Senhor esteve no Ultramar ? eu respondi-lhe que sim, pediu-me para o ajudar a explicar ao seu amigo a verdade dos factos, expliquei-lhe que estive em Angola concretamente em Mucaba( não foi um sonho foi uma realidade) zona 100% operacional e o que se passava no inferno da Serra de Mucaba, e disse-lhe que teria alguma razão quando diz que os Ex. Combatentes passaram dois anos de férias em África, mas isso seria uma percentagem de 1%, que eram aqueles que tiveram a sorte de serem colocados nas grandes Cidades, e não saiam de lá para fazerem operações, e num acto de brincadeira ainda lhes disse o seguinte:-

Quando saíamos para uma operação, íamos devidamente bem instalados nos veículos todo terreno 4x4, com frigorífico, bancos almofadados, ar condicionado, mesas para o pic-nic na Serra de Mucaba (não havia rações de combate) era servido pelo pessoal do bar Kat-Kero, as armas G- 3 ficavam no Quartel porque eram incómodas, e eles começaram-se todos a rir, e disse-lhes que podem ficar um pouco mais ilucidados, que venham ao blog do nosso amigo Luís Cabral Cart. 3451, e fiquei a saber que o senhor que falou em férias chama-se João.

Nota:- Nesta fotografia, já se vê o inicio das dificuldades para se chegar à serra de Mucaba, o contraste do acima mencionado.

Um abraço para todos os FALCÕES

João Celestino

2 comentários:

  1. Em aditamento ao descrito acima mencionado, e por lapso no teclado, a percentagem que pretendia introduzir seria de 15% e não 1% conforme foi publicado, por esse motivo peço imensa desculpa.


    Um abraço para todos os FALCÕES

    João Celestino

    ResponderEliminar
  2. Em aditamento ao descrito acima mencionado, e por lapso de teclado, a percentagem que pretendia introduzir era de 15% e não 1%, por esse motivo peço imensa desculpa.

    Um abraço para todos os FALCÕES

    João Celestino

    ResponderEliminar