terça-feira, 6 de abril de 2010

Ex-combatentes

http://jn.sapo.pt/paginainicial/pais/concelho.aspx?Distrito=Lisboa&Concelho=Odivelas&Option=Interior&content_id=1536590

Responder
Partilhar: Email Facebook Twitter
denunciar este comentário »
Antigos combatentes em África sim certamente, mas devem ter combatido no lado errado da guerra, para serem assim tratados.O Manuel Alegre é também desse tempo, combateu que nem um herói principalmente a partir da rádio Argel e agora vejam- reformas, mordomias e ainda vai presidir a esta guerra toda, como merecem os cobardes e hipócritas.
(comentário à notícia dos ex-combatentes, sem abrigo, in JN de 6.4.2010)

Não posso deixar de publicar este comentário, ele reflecte a vergonha a que se chegou.
Os sucessivos governos após o 25 de Abril, nada fizeram para salvaguardar o futuro daqueles que obrigados, tiveram de participar na guerra colonial.
É certo, o país tem recursos limitados mas, os governos deviam ter prioridades, não se colocando em bicos de pés com obras megalómanas, solidariedades duvidosas enquanto, não se resolvessem os problemas dos verdadeiros portugueses que deram o melhor de si na juventude, por Portugal.

2 comentários:

  1. Pois de facto o país tem recursos limitados, estamos em crise mas tudo isto é só para alguns. Os que foram obrigados a combater em África durante 13 longos anos, nem têm nenhum beneficio, pequeno que fosse no IRS,nem têm isenção nas taxas moderadoras da saúde, nem têm transportes mais baratos como tantos senhores têm e que até podem pagar bem. Mas têm, alguns, nem todos, direito a um extrordinário complemento da sua pensão que rondará os 38 cêntimos por dia. Claro que isto é uma ofensa, uma provocação, mas a malta cala-se. Temos direito a uma mão cheia de nada e outra de coisa nenhuma. Fiquemos assim. Não vale a pena estar a queimar mais cera com esta gente,

    ResponderEliminar
  2. Caro amigo Carlos,

    Totalmente de acordo com o seu extraordinário depoimento, mas eu vou ser um pouco mais esclarecedor com esta situação do suplemento especial de pensão, eu por exemplo não tenho esse direito, mas sim ao acréscimo vitalicio de pensão segundo a informação da Caixa-Geral de Aposentações, após a minha reclamação, o que fico a receber 85,92 Euros o que totaliza 23 centimos por dia, no ano de 2004 recebi ...256,72
    2005 " ...155,16
    2006 " ...162,24
    2007 " ...167,28
    2008 " ...171,96
    2009 " ... 85,92

    João Celestino

    ResponderEliminar