terça-feira, 28 de dezembro de 2010

A goiabeira



A goiabeira (Psidium guajava L.) é uma pequena árvore frutífera tropical.
O fruto é constituído de uma baga, carnoso, casca verde, amarelada ou roxa, com superfície irregular, cerca de 8 centímetros de diâmetro.
Existem duas variedades: a branca, de casca esverdeada e interior amarelo-esverdeado pálido e a vermelha, de casca amarelada e interior rosado.
De um modo geral, não tem muito açúcar e quase nenhuma gordura, sendo indicada para qualquer tipo de dieta e, de preferência, deve ser comida crua. É contra-indicada apenas para pessoas que tenham o aparelho digestivo delicado ou com problemas intestinais.

Quando andávamos na mata, comendo rações de combate, tínhamos na generalidade, obstipação.
Para mim, o melhor remédio, era comer goiabas que, na região do Lucunga eram mato, principalmente, na margem esquerda do Coji.
Como as goiabas eram pouco atractivas, o pessoal não as comia, preferindo as magas ou as bananas.

2 comentários:

  1. Cheguei aqui através do blogue do BArt 741.

    Estive em Lucunga de Janeiro de 1965 a Fevereiro de 1966, e tinham-se-me varrido completamente da memória as goiabas, que também não consumi. Fui dos que preferiram as mangas (que delícia), as bananas, e aquelas laranjas, de uma doçura rara, que apanhávamos na sanzala abandonada junto à ponte do rio Lucunga.

    Surpreendeu-me o seu texto em que fala da falta de água para se lavar depois de chegar de uma operação.

    Quando a minha companhia saiu de Lucunga, não havia nenhum alojamento do pessoal sem casa de banho, cuja água provinha um depósito sito no telhado, abastecido com água que íamos buscar a um ribeiro a cerca de 4 kms. a Norte da povoação.

    Acho o blogue muito interessante, pelo que terá mais um visitante assíduo.

    Carlos Fonseca

    ResponderEliminar
  2. Caro Carlos Fonseca

    Saudo a sua vinda ao blogue, volte sempre.
    Quanto à água no Lucunga e à sua falta,darei conta, em posts futuros.
    Luís Cabral

    ResponderEliminar