domingo, 23 de janeiro de 2011

Lucunga - Hoje

Fotografia: Filipe Botelho

Município do Bembe melhora assistência médica.

Autoridades locais apostam na redução do índice de mortalidade infantil

A entrada em funcionamento de novas infra-estruturas sanitárias construídas na sede municipal do Bembe e na localidade de Mpambo Singa Nzambi, província do Uíge, estão a contribuir para a melhoria dos serviços de assistência médica às populações da região.
Entre as várias infra-estruturas, a chefe da repartição municipal da Saúde do Bembe, Adelaide Miguel, destacou o centro materno infantil, inaugurado em Novembro último, na vila do Bembe, uma unidade sanitária de referência com capacidade de 24 camas.
A unidade, segundo o responsável, possui uma área de pediatria, maternidade, consultório médico, planeamento familiar, PAV, pré-natal, farmácia e uma secção de aconselhamento e testagem voluntária.
Também na localidade de Mpambo-Singa-Nzambi, que fica a cerca de 34 quilómetros da sede municipal, foi construído um centro médico com capacidade para oito camas, oferecendo serviços de consultoria médica, farmácia e uma sala de partos.
Adelaide Miguel disse que a construção de vários centros e postos médicos, assim como o aumento de técnicos de enfermagem nas comunas de Lucunga e Quimaria, as duas que compõem o município, e nas aldeias de maior concentração populacional, estão a garantir melhorias funcionais do sector na região.
“Estas unidades estão a proporcionar um melhor atendimento à população do município do Bembe, tendo em conta que anteriormente as pessoas andavam mais de 20 quilómetros a pé das zonas periféricas até à sede municipal, em busca de assistência médica e medicamentosa”, disse. Uma nova unidade sanitária está a ser erguida no município, anunciou Adelaide Miguel. Trata-se de um centro médico com capacidade de 20 camas e contará com serviços de bloco operatório e medicina geral, entre outros. No Bembe, a repartição da Saúde dispõe de três centros e sete postos médicos, onde funcionam um total de 35 enfermeiros e um médico de medicina geral.
A malária, as doenças diarreicas e respiratórias agudas e as infecções da pele são as patologias predominantes, disse a responsável.
O município do Bembe, a 135 quilómetros da cidade do Uíge, possui duas comunas, 118 aldeias e uma população calculada em mais de 40 mil habitantes, boa parte dos quais agricultores.

Sem comentários:

Enviar um comentário