quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

Galinha d'Angola

A galinha d'Angola, em relação às características físicas, encontram-se três tipos. A mais comum é a pedrês. vulgar na zona onde estivemos.
Com cerca de três meses, o macho já apresenta uma crista pronunciada para a frente, como um chifre; na fêmea, essa crista é mais arredondada.
Algumas apresentam ornamentos de penas alongadas no peito. A espora está presente nos machos adultos. Possuem bicos curtos e fortes, próprios para ciscar.

Quando regressávamos dum reabastecimento na Damba, chegámos ao topo duma subida, onde estava um bando de galinhas d'Angola, iguais às da foto. Cacei uma, com um tiro certeiro e fantástico, devido à distância.
Nessa noite, na Lembôa, comemos a bicha que propocionou um belíssimo jantar, como sempre, bem regado com o meu vinho preferido na época, Dão-Terras Altas.

2 comentários:

  1. A "coisa" não me correu tão bem.

    Um dia em que tínhamos ido apanhar café, ao chegarmos à mata em que se tinha convertido o cafezal, estava um bando de galinhas de mato pousado nas árvores.

    Fiz pontaria com a FN (era a arma que tínhamos distribuída) e acertei numa. Quando a fui apanhar estava desfeita; não se aproveitou nada.

    Dessa vez fiquei sem petisco.

    ResponderEliminar
  2. A melhor maneira de caçar capotas era com uma caçadeira com chumbo fino. Dava-se um tiro para o meio delas, sem apontar, e ficavam logo ali umas quantas. Quando vivia no mato, era a refeição recorrente por aqueles lados. Bons tempos!

    ResponderEliminar