terça-feira, 1 de maio de 2012

Angola país de futuro

Projecto de exploração de fosfato avaliado em um bilião de dólares


Mbanza Congo - Um bilião de dólares norte-americanos poderão ser investidos em breve na construção de uma fábrica de exploração e transformação de fosfato na bacia de Lucunga, província do Zaire, pela empresa de direito angolano " Vale Fértil Lda", soube hoje a Angop, em Mbanza Congo, de fonte oficial.


De acordo com o representante do projecto da referida empresa, Victor Amorim Guerra, estudos de prospecção em curso apontam para a existência de reservas mínimas avaliadas em 180 milhões de toneladas na bacia de Lucunga, consideradas economicamente viáveis para a implementação do projecto.


O responsável, que prestava esta informação às autoridades provinciais, disse que o valor a investir será repartido em USD 60 milhões para a exploração do fosfato e outros USD 940 milhões serão aplicados na instalação de fábricas de transformação deste minério em amoníaco e na construção de um porto-mar específico para o transporte de inertes.


Ao assegurar a conclusão dos estudos de prospecção em finais deste ano, garantiu que 700 novos postos de trabalho poderão ser criados, com a implementação deste amplo programa, cujo impacto directo resultará ainda na contratação de empresas de construção e de transporte locais para a prestação de serviços.


Segundo a fonte, a fábrica proporcionará também o surgimento de equipamentos sociais e económicos por investidores privados, como hotéis, restaurantes, farmácias, postos de abastecimento de combustíveis, entre outros, facto que elevará para sete mil o número de postos de trabalho directos e indirectos.


Apontou também como outros benefícios que podem ser obtidos com a exploração de fosfato, e que podem dinamizar as intenções de investimentos nacionais e estrangeiros na região, a fabricação de pasta de dentes, detergentes, produtos de bebidas não alcoólicas, suplementos vitamínicos e para rações de animais.

A empresa " Vale Fértil é parte do grupo LR, de Israel, com um longo histórico em projectos de infra-estruturas em África.
Angop

Sem comentários:

Enviar um comentário